➤ História da vida e carreira de Elis Regina

Biografia da vida e carreira de Elis Regina

E aí galera! Sejam muito bem vindos a mais um post do blog da Chá de Fita! Hoje eu vou te contar exatamente tudo que eu sei sobre a carreira de um dos maiores nomes da música popular brasileira, Elis Regina.

Antes de tudo eu gostaria de pedir pra você visitar agora mesmo o nosso site www.chadefita.com.br e confira a nossa camiseta da Elis Regina, eu tenho certeza que você vai amar a nossa estampa dela e também todas as outras que temos na loja.

Elis Regina é considerada por muitos críticos musicais como umas das maiores vozes brasileiras devido a sua grande competência vocal e sua presença de palco única, chegando a ser comparada a cantoras americanas como Billie Holiday e Sarah Vaughan.

No dia 17 de março de 1945, na cidade de Porto Alegre, nascia um dos maiores nomes da música popular brasileira, Elis Regina Carvalho Costa, filha de Romeu Costa e de Ercy Carvalho.

Elis foi umas das primeiras grandes artistas a surgir a partir dos grandes festivais que estavam sendo veiculados na década de 60.

Aos sete anos de idade, Elis já cantava músicas completas em português e espanhol sem desafinar, então um dia durante uma reunião familiar, sua avó Ana propõe levar a menina ao programa “Clube do Guri”, programa infantil que passava na Rádio Farroupilha todos os domingos, mas essa apresentação foi um fiasco, pois ela teve uma hemorragia nasal no meio da música o que atrapalhou sua performance. Essa má experiência não a afastou da música e alguns anos mais tarde, quando ela já tinha 11 anos de idade, ela participa novamente do “Clube do Guri”, e dessa vez leva o primeiro lugar no concurso, o que lhe rendeu participação em todos os próximos programas da emissora.

Aos 13 anos, em dezembro de 1958, depois de mostrar sua capacidade musical, Elis é contratada pelo programa, passando a ser chamada de “a estrelinha da Rádio Gaúcha”. Esse seu primeiro contrato profissional já lhe rendeu um salário bem maior que o do seu pai na época.

Em porto Alegre, Elis vivia em um apartamento na vila do Iapi no bairro Passo D’areia e sua família se via em uma grande crise financeira desde que seu pai perdeu o emprego, ser cantora na época não era tão bem visto, então sua mãe a obrigava a manter um boletim impecável para continuar cantando. Tudo isso porque ao menos ela achava que os estudos poderiam garantir um bom trabalho pra Elis, caso a carreira artística não desse certo.

Em 1961, Elis se preparava para gravar seu primeiro disco com apenas 16 anos, pelo selo Continental, intitulado de “Viva a Brotolândia”, então ela se muda por alguns dias tempo para o Rio de Janeiro, cidade que anos mais tarde ela partiria em busca de umas das carreiras mais brilhantes da música brasileira. Nos próximos anos, Elis ainda morando em Porto Alegre lança mais 3 discos.

Em 1964, o Brasil sofre o golpe militar e Elis e seu pai se mudam para o Rio de Janeiro, em busca de novas oportunidades, e vão morar em um pequeno apartamento na rua Figueiredo de Magalhães em Copacabana, já sua mãe e seu irmão Rogério ficam em Porto Alegre.

Os primeiros momentos no Rio foi de adaptação pra Elis, tanto na sua vida pessoal, quanto na sua carreira também, a cantora teve que mudar um pouco seu estilo para se adequar mais aos gostos da época e conseguir agradar ao público.

Em pouco tempo, Elis já vira amiga do produtor da gravadora Phillips, Armando Pittigliani e 2 mêses depois ela consegue firmar contrato com a TV Rio para apresentar o programa Noites de Gala, um dos programas mais irados da época.

Nessa época, como Elis já estava faturando uma boa grana, sua mãe e seu irmão se mudam para sua nova casa no Rio de Janeiro, mas ela era bem rigorosa, e não admitia que nenhum membro da família se intrometer na sua vida profissional nem pessoal.

Em meados da década de 60 Elis conhece o produtor Ronaldo Bôscoli, que junto com Luís Carlos Miele passam a produzir os shows da cantora, mas várias desavenças profissionais fazem com que Elis e Ronaldo se tornem inimigos públicos.

Nessa época, a convivência com sua família não ia muito bem e ela acaba seu namoro com Solano Ribeiro, então ela decide se mudar para São Paulo, onde se hospeda na casa do produtor Marcos Lázaro e sua família. Na capital Paulista Elis se bate com seu ex Solano e ele a convida a participar do I Festival da Música Popular Brasileira produzido pela TV Excelsior e ela topa na hora. Elis decide então cantar a música Arrastão, composta por Edu Lobo e Vinícius de Moraes e ganha o primeiro lugar, o que a torna a maior cantora brasileira da época e a música num ícone musical. Na mesma cerimônia, ela ainda ganhou o Troféu Berimbau de Ouro como melhor intérprete.

48 horas depois, Elis já se preparava para um grande espetáculo ao lado de Jair Rodrigues, que fez tanto sucesso que tiveram que ser feitas mais duas noites além da primeira, esse espetáculo renderam aos dois um contrato com a TV Record, então aos 20 anos Elis Regina firma contrato milionário com a Record para dirigir o programa “Fino da Bossa” e se torna a cantora mais paga do Brasil.

Esse seu contrato com a Record foi muito importante pra lançar sua carreira na esfera internacional, durante esses anos ela foi acompanhada pela banda Zimbo Trio.

Os primeiros anos do programa Fino da Bossa foi um completo sucesso, até que Elis então decide fazer um descanso, e por causa disso o programa cada vez mais perde sua audiência. Então em janeiro de 1967, a direção da TV Record propõe a Elis contratar a dupla de produtores a qual ela tinha um treta Ronaldo Bôscoli e Carlos Miele para tentar reaver os índices do programa, 11 meses depois Elis surpreende todo mundo se casando com seu inimigo mortal Ronaldo Bôscoli. 1 ano e mês após o casamento, Elis dá a luz a seu primeiro filho João Marcelo.

O pouco tempo que durou sua relação com Bôscoli as brigas do casal ultrapassaram os limites da intimidade, mas apesar da sua vida pessoal não ir tão bem, a sua carreira só decola.

Em 1968 ela faz uma mega turnê na Europa e sua fama aumenta a cada dia que se passa, em 1969 ela volta para a Europa e na Inglaterra grava um disco com o arranjador Peter Knight e logo após vai a Suécia e grava um disco com o Jazzista Toots Thielemans, os dois discos foram recorde de vendas em toda Europa.

Em maio de 1972, depois de 4 anos juntos e 1 filho juntos, Elis Regina e Ronaldo Bôscoli se separam e agora ele não podia mais ver seu filho nos anos que se passam.

O estilo de Elis nessa época já estava mais do que estabelecido, e uma das coisas que fazia parte era o protesto contra a ditadura militar, nessa época muitos artistas já haviam sido exilados, como Caetano Veloso e Gilberto Gil, então em uma entrevista que concedeu em alguma de suas viagens ela chamou os militares brasileiros de gorilas, então ao voltar ao Brasil eles a intimam e a obrigam a cantar nas olimpíadas militares de 1973 sobre ameaça de morte sua e de seu filho.

Foi uma época horrível para Elis, pois ela começou a se tornar chacota por ter aceitado fazer esse show pros militares.

Após um tempo separada, Elis começa um duradouro romance com o seu pianista e arranjador César Camargo Mariano, com quem se casa no ano de 1975. Eles decidem abrir uma produtora musical Trama e em abril deste ano Elis dá a luz a seu segundo filho Pedro e dois anos mais tarde nasce sua terceira filha Maria Rita.

Em 15 de maio de 79, a ditadura está quase acabando e Elis consegue liberar a música “O Bêbado e a Equilibrista” da censura e a música se torna um símbolo para repatriar todos os exilados, o que tira um pouco do estigma que a cantora havia sofrido ao tocar nas olimpíadas militares, então Elis se tornou novamente a voz de protesto do povo brasileiro.

Em junho de 79 Elis parte novamente para Europa para fazer mais uma série de concertos grandiosos. No Brasil, Elis monta o espetáculo Essa Mulher, uma mistura de teatro e música que percorre mais de 10 cidades, 1 ano mais tarde, no dia 9 de julho de 1980, após a estreia do seu novo espetáculo Saudades do Brasil, Elis é surpreendida com a notícia de que seu grande compositor e amigo de muitos anos Vinícius de Moraes veio a falecer, triste com a notícia, a cantora interrompeu sua turnê e fica afastada por um breve período de tempo. Nessa época também pra piorar as coisas o seu casamento com César Mariano com quem ela gravou inúmeros discos e fez várias turnês e apresentações começava a se desfazer, em meados de 81 eles se separaram definitivamente.

Diante de sua separação, tendo que cuidar de três filhos, sendo 2 pequenos, Elis se viu atolada de compromissos tanto na sua vida profissional quanto pessoal.

No turbilhão de toda essa vida agitada, Elis encontra no seu advogado Samuel Mac Dowell um porto seguro e logo eles decidem noivar e procurar um lugar para morar juntos sem saber que o fim de tudo já estava bem próximo.

No dia 18 de janeiro de 1982 Elis passa o dia na sua casa com seus músicos escutando algumas músicas para seu novo disco, então as 22:00hrs quando Samuel chega em casa eles discutem por qualquer motivo besta, então no dia seguinte Elis liga para Samuel para se reconciliar, então em algum momento da conversa Elis para de responder ele, então preocupado ele vai correndo até o escritório, mas já era tarde demais, ele arromba as duas portas e a encontra morta. Ao meio dia de 19 de janeiro de 1982 Elis Regina Carvalho Costa é declarada oficialmente morta. Os laudos médicos indicam overdose de cocaína e álcool, por surpresa de todos porque Elis não era chegada em drogas. Apesar desse final trágico, seu legado brilhante vai ser sempre lembrado por muito tempo, e seu vazio na música brasileira jamais vai poder ser preenchido.

Bom galera, então por hoje é só, espero muito que você tenha aprendido mais um pouco sobre a vida da maior voz da música popular brasileira, Elis Regina.

E então é isso galera, valeu!

Dudu Guerreiro

Blogueiro, desenhista, fotógrafo...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *